Orientações para pacientes com aparelho extrabucal

O aparelho extrabucal ainda é um dos recursos mais utilizados e recomendados no tratamento da má oclusão de Classe II, caracterizada por protrusão maxilar e/ou dentoalveolar. É um método através do qual são geradas forças fora da cavidade bucal, nas regiões cervical, occipital ou parietal, e que são aplicadas para estabilizar, movimentar dentes ou direcionar o crescimento dos ossos do complexo maxilofacial. No entanto, somente o uso correto das forças ortodônticas e/ou ortopédicas extrabucais determina resultados clínicos satisfatórios.

O aparelho extrabucal (também conhecido como AEB) é composto por 3 partes:

  • Arco facial: arco duplo de metal onde a parte interna se insere nos molares e a parte externa se insere nos elásticos;

  • Elásticos: origina a força que move os dentes;

  • Apoio extrabucal: tiras flexíveis de tecido, ajustadas à cabeça na região cervical, occipital ou parietal, dependendo de cada caso.

O uso do AEB requer elevado grau de cooperação por parte do paciente. Um extremo cuidado deve ser tomado todas as vezes que ele estiver sendo usado. Uma vez instalado o aparelho, alguns procedimentos básicos devem ser seguidos:

  • Usá-lo o número de horas/dia recomendado, começando o uso gradativamente até alcançar o número ideal de horas;

  • Os elásticos fornecidos devem ser guardados na geladeira e devem ser usados exatamente como foi demonstrado para você. Eles devem ser trocados a cada 5 ou 7 dias e sempre os dois lados ao mesmo tempo (se perder um elástico de um lado, tem que trocar o elástico do outro lado também);

  • Usá-lo exatamente como instruído, incluindo os mecanismos de segurança (caso contrário, pode causar-lhe danos);

  • Assegure-se de que ninguém toque no AEB quando estiver sendo utilizado; se o arco facial for tracionado para a frente, fora dos tubos, ele pode, ao retornar, desencaixar-se e causar lesões faciais;

  • Traga sempre o aparelho AEB e o registro de horas de uso a cada consulta; o aparelho precisará ser ajustado e avaliado;

  • Entre em contato com o ortodontista se o aparelho machucar, se afrouxar, ou se qualquer parte, mesmo pequena, for danificada;

  • Se o arco sair durante a noite, pare de usá-lo e entre em contato com o ortodontista;

  • Sempre que retirar o AEB, fazer a higienização do mesmo e guardá-lo em lugar protegido de poeira e insetos. Lembre-se que ele fica encaixado dentro da boca, por isso deve estar sempre limpo.

Agora, alguns procedimentos que você não deve fazer:

 

  • Usar o AEB se qualquer parte se perder, entortar ou fraturar;

  • Usar o AEB durante a prática de esportes ou outras atividades nas quais você pode ter maior contato com outras pessoas;

  • Tentar modificar a forma do arco facial; só o ortodontista pode fazer os ajustes necessários no seu aparelho.